Edson Caldas Jr.

A opinião é minha, a interpretação é sua.


Deixe um comentário

Gourmetizaram a Política

9111319705_935a7fe678_z

Eu também tenho uma posição política, só prefiro não compartilhar e nem muito menos tentar convencer ninguém de que “X” é melhor que “Y” que é pior que “Z”.

A política foi “gourmetizada” e a maioria vai decidir quem é bom e quem ruim, através de postagens e memes publicados na internet, sem fontes e muitas vezes sem sentido.

Esse ambiente é perigoso, nós estamos na merda e não é o próximo que entrar que vai resolver. É um país inteiro, não é uma máquina que se resolvem os problemas apenas trocando as peças. Peças novas só vão fazer a máquina funcionar novamente até uma das engrenagens estragar e quem pediu pra trocar continuar a reclamar. E olha que essas peças não custam apenas R$0,20.

Não tem garantia. Uma vez que nós pagamos pra trocar uma peça, várias outras vão precisar de manutenção.

Independente da marca/sigla ser o PT, PSDB, PQP, FDP…

A nossa política é assim, um serviço caro, sem reembolso e desvalorizado de 4 em 4 anos.
😉


Deixe um comentário

Resposta ao Funk Ostentação – Edu Krieger

1357161091108-funk-da-ostentacao

Depois de “Desculpe Neymar“, Edu Krieger lança mais uma de suas composições geniais em forma de resposta ao “Funk Ostentação”.

Não é questão de preconceito. O problema não é o ritmo “Funk Carioca”, mas sim o efeito que a mensagem contida pode desencadear na sociedade. A música é simplesmente genial.


Deixe um comentário

Copa do Mundo: A Era Mágica

dia-16-junho4

Texto escrito por mim, em 2010, e resgatado hoje, sem mudar uma só vírgula, ao parar pra rever algumas pastas no meu PC.

Bom, quem me conhece sabe muito bem o quanto entendo e sou especialista em futebol, e com certeza vai achar um pouco estranho o título desse post. Mas, a verdade é que chegamos outra vez na época em que batemos a mão no peito para dizer que somos, e somos com orgulho, brasileiros. Mesmo sem saber cantar o hino do próprio país (tudo bem, nem os jogadores sabem). Vamos tirar as camisas mofadas do armário, ou comprar o novo modelo “original” ou não e vamos para algum bar assistir o jogo e gritar a vitória do Brasil. Mesmo quando estamos em guerra, na copa somos brasileiros e somos com orgulho.

É uma época mágica, todos somos amigos, a violência diminui, não vamos ouvir mais o noticiário anunciar sobre corrupção e nem dinheiro na cueca. A prostituição de menores? Drogas? Que nada, estamos em ritmo de Copa do Mundo. Viva!

Vamos idolatrar os pontinhos amarelos que vemos na TV em busca de nos fazer acreditar que realmente somos vitoriosos. Afinal de contas, depois da copa poderemos respirar fundo e dizer: ”Levamos mais uma taça, não tem pra ninguém”. Não tenho nada contra o esporte futebol e até acho que é uma festa bonita. O problema de tudo somos nós, os Brasileiros.
A copa me parece muitas vezes uma válvula de escape da sociedade para acreditar um pouco mais no potencial do nosso país. Mesmo eu não gostando e não acompanhando aos jogos, e olha que quando eu falo isso pra alguém, sempre rola aquele espanto como se eu tivesse dito que matei alguém.

Claro, somos brasileiros e, por “obrigação”, temos que gostar de futebol, afinal de contas, isso faz parte da nossa cultura, certo?
Tenho certeza que muitos vão achar esse post radical, mas a verdade é que não tem nada de radical, é apenas uma opinião formada sobre toda essa falsa manifestação de potência e o patriotismo exacerbado em torno do país, em que a copa proporciona aos brasileiros.

Pois depois que a copa acabar, e se levarmos mais uma taça, ou não, tudo volta ao normal. Acaba-se então a era mágica e todos nós, pobres mortais voltamos para nossos devidos lugares, assim como a camisa do Brasil que só vestimos em copas do mundo. Afinal de contas, porque eu usaria uma camisa do meu país fora da época mágica que é a Copa ? Não temos motivos, temos? E quando tudo voltar ao devido lugar, nós, agora nem tão orgulhosos de nossa pátria, voltamos e abrimos novamente os olhos para a realidade. E voltamos a não ter mais orgulho do país que nos fez perder a voz diante de uma TV perto de um lance para o gol. E ai, é claro, não podemos esquecer de, sempre que possível, jogar a culpa da nossa incapacidade no Brasil. Afinal de contas, acabou a Copa e a falsa sensação de ter orgulho de algo que não mais nos representa.

Acabou a época mágica.

Para os amantes do futebol, quero deixar bem claro que isso são meras palavras jogadas em um blog expondo minha humilde opinião sobre a “Era Mágica”, chamada Copa do Mundo.

…..

No mais, é isso.

😉


Deixe um comentário

Propósitos

 

“Encontrar o seu propósito é o primeiro passo importante para viver uma vida sem limites. Manter a esperança no futuro e nas possibilidades, mesmo em períodos difíceis, é o que vai mantê-lo em movimento, seguindo em frente na direção desse objetivo. Mas para ser plenamente realizado você deve saber de coração que é digno de sucesso e felicidade.”

 

Trecho retirado do livro “Uma Vida Sem Limites”, do autor Nick Vujicic.

 


Deixe um comentário

Desculpe Neymar, mas nesta Copa eu não torço por vocês.

Desculpe, Neymar. Mas nesta Copa eu não torço por vocês.

Estou cansando de assistir o nosso povo, definhando pouco a pouco nos programas das TV´s

Enquanto a FIFA se preocupa com padrões, somos guiamos por ladrões que jogam sujo pra ganhar.

Desculpe, Neymar.

Eu não torço desta vez.

Parreira eu vi. Aquele tetra fez o povo tão feliz.

Mas não seremos verdadeiros campeões, gastando mais de 10 bilhões pra fazer Copa no País.

Temos estádios lindos e monumentais, enquanto escolas e hospitais estão à beira de ruir.

Parreira eu vi um abismo entre Brasis.

Foi mal, Felipão.

Quando Cafú ergueu a taça e exibiu suas raízes num momento tão solene, revelou Jardim Irene, um retrato do Brasil.

A primavera prometida não chegou, a vida vale mais que um Gol e as melhorias onde estão.

Foi mal, Felipão.

Nossa pátria não floriu.

Eu sei, torcedor, que a minha simples e sincera opinião não vai fazer você que ganha e vive mal, deixar de ir até o final junto com a nossa seleção.

Mesmo sem grana pra pagar um ingresso caro, nunca vai deixar de amar o..(não entendi essa parte no vídeo)

Eu sei torcedor, é você que tem razão.

Letra: Edu Krieger 😉


Deixe um comentário

Você pode viver o seu sonho

Não, eu ainda não abandonei o meu blog pessoal. A falta de tempo é que me fez deixar ele em stand by por alguns dias (OK, semanas).

Post rápido e rasteiro pra compartilhar com vocês um pouco de inspiração motivacional pra seguir com a segunda-feira mais empolgado. 🙂

Ah, e eu não esqueci das fotos prometidas aqui. Estou organizando e em breve postarei no meu Flickr. Infelizmente e por falta de tempo eu não consegui seguir com a ideia em Abril. Tentarei dar início a um novo desafio em Maio. 😉


Deixe um comentário

A vida que você escolheu #yourlife

Que tal começar a segunda-feira refletindo sobre nossas atitudes? Ou sobre a falta delas?

Segunda-feira é, oficialmente, o dia da reclamação. O dia da preguiça. Dia em que esquecemos, ou não botamos nossas ideias em prática- aquelas que nós sempre deixamos pra segunda – e acabamos muitas vezes caindo na rotina, esperando a próxima sexta. O próximo final de semana. Então, hoje eu gostaria de compartilha com vocês um belíssimo vídeo sobre a vida. Serve para todo mundo. Todas as profissões.

Além de inspirador, a produção e o texto do vídeo são magníficas!

Dá o play que vale a pena!

Boa segunda a todos!

 

Texto por Renato Cabral

“Quanta vida pode haver numa vida só? Já se perguntou alguma vez?

Você vive quando apenas abre os olhos e respira. Ou quando não perde aquela chance. Vive quando larga tudo e começa uma nova ideia. Quando consegue começar de novo. Vive pra ser maior. E indo mais longe, vive mais tempo. Porque mais importante que chegar é a vontade de partir. Você vive quando sai de casa sem blusa e vem o frio. Quando acha que vai chover, e faz calor. Vive quando desses pequenos enganos ainda tira um sorriso e dá de presente. E assim fica mais cheio de motivos pra viver.

Você vive quando entende que vive melhor quando vive junto. E aí compartilha, divide, cuida. Você vive quando conhece aquela pessoa e por ela cruza as ruas e os continentes. Vive quando nunca cruza os braços. Você vive quando um se torna dois e vocês viram três e ficam cheios de uma vida totalmente nova.

Vivemos quando redescobrimos o amor, o amor próprio. O amor ao próximo. Tem gente que vive só quando o sapato aperta, outros só quando os pés saem do chão. Tem gente que vive pra mudar o mundo. E tem aquele que gostaria de mudar tudo, só pra não mudar nada e viver ali quietinho.

Tem gente que espera pela vida. Tem gente que vive correndo atrás dela. E tem aquela que a criam a cada respiração, no suor e no sangue, nos sonhos que jamais deixam morrer. Você vive quando entende que viver é ser este movimento que nunca para. Porque afinal, no dia em que ele, enfim, parar você já não fica mais se preocupar com a vida.”